27-30 JUNHO 2012

A quarta edição do RadiaLx traz ao espaço de debate público questões sobre a diversidade na rádio e as suas potencialidades de transformação ao apresentar uma série de desafiantes trabalhos radiofónicos de artistas de todo o mundo. Encorajando uma interacção próxima entre produtores, artistas e a comunidade, o RadiaLx explora novas e esquecidas formas de utilizar a Rádio, um meio de comunicação com mais de 100 anos sempre a reinventar-se e que se funde hoje com a cultura digital.
TRÊS DIAS DE EMISSÃO

Nos 88.4MHz em Lisboa e na net em todo o lado, o RadiaLx transmite trabalhos de rádio provenientes de todo o mundo, em directo e em diferido. Além disso, produções locais, projectos específicos e cooperações através de stream vão colorir a quarta edição do festival numa grande festa radiofónica.

A partir do estúdio da Rádio Zero o festival estende-se através de performances a outros espaços da cidade, graças aos fantásticos parceiros: Instituto Superior Técnico, Jardim da Estrela, Galeria Boavista, Stress.fm e Flausina.
OUVIR




27.06 22:30 | FLAUSINA
2+n: ricardo guerreiro + miguel cardoso

ricardo webbens
paulo curado
maria radich

radiozero antenna unit

2+n - Miguel Cardoso and Ricardo Guerreiro têm desenvolvido ambientes de interação computacional em SuperCollider para a geração e processamento de som em tempo real. Em 2+n promovem a interacção destes dois conjuntos de algoritmos com n realidades distintas.

Ricardo Webbens tem seguido um caminho que de experimentalismo multidisciplinar que cruza a arte sonora com a digital media art. Aqui é acompanhado por Maria Radich na voz e movimento e por Paulo Curado nos sopros.

 

28.06 22:00 | GALERIA BOAVISTA
fitas of the fittest
freestyle
Corey Fogel
(US)

Durante o mês de Junho, a Galeria Boavista, ocupada pelos jardineiros do c-e-m e do Pedras d'Agua, com a preparação da “documentação: pessoas e lugares”, acolhe em parceria com o Radialx e a Stress.fm duas noites de performances sonoras, cruzando Dub, Freestyle, e música improvisada.

Concerto Dub Sound System performance.
Many are called / few are chosen! Only the Fitas of the Fittest survive! Dub down Babylon!no


Corey Marc Fogel, percussionista e performer, residente em Los Angeles, apresenta o seu trabalho a solo em redor de encontros improvisacionais com sons, objectos, texteis, comidas, atravessando várias disciplinas desde o vídeo à instalação.

29.06 21:00 | IST ROOF TOPS
cloud theory:
paulo raposo
carlos bechegas
carlos santos
rogerio silva


Um concerto divido entre os dois terraços das Torres do Instituto Superior Técnico. A audiência terá de escolher entre a torre Norte e Sul para apreciar quer o evento, quer da magnífica vista de por-do-sol sobre Lisboa.
Dois músicos por terraço. Carlos Santos e Rogerio Silva na Torre Norte, Paulo Raposo e Carlos Bechegas na Torre Sul. Esta actuação que se une através da emissão rádio parte do facto que o conhecimento sobre a dinâmica física da formação e crescimento das nuvens ainda têm algo de desconhecido. As teorias que explicam a estrutura das nuvens estabelecem assim um ponto de partida e uma metáfora para este concerto rádio nos telhados.

Inscrições para assistir devem ser enviadas para radialx AT radiozero.pt


29.06 22:30 | GALERIA BOAVISTA
ricardo jacinto
rodrigo pinheiro

david maranha
manuel mota
ricardo wanke
joão silva


Ricardo e Rodrigo formam um dueto de violoncelo e dispositivos electrónicos. Rodrigo, conhecido do projecto RED Trio, foca-se na música improvisada rápida e energética. Ricardo tem estado activo desde os anos 90, actuando e cooperando intensamente com músicos, artistas visuais e coreógrafos.


Maranha, Silva, Mota e Wanke apresentam uma interacção única entre 2 dobros (guitarras de ressonância) e 2 harmoniums, tendo vindo a demonstrar uma contínua e já longa exploração musical, estimulando novas formas de ouvir.

30.06 19:00 |JARDIM DA ESTRELA
variable geometry orchestra

"A música produzida pela mais importante grande orquestra portuguesa de música improvisada justapõe e faz interagir os sons de instrumentos acústicos e electrónicos numa rara negociação de significados, discurso e detalhe. A sua gama dinâmica contém características subliminares, psico-acústicas e mesmo a possibilidade do puro silêncio. A condução de Ernesto Rodrigues baseia-se no balanço das masssas sonoras que viajam no espaço acústico, ditando a construção de uma composição em tempo real e assim revelando a justaposição ordenada de instrumentos específicos enquanto grupos sonoros móveis."



Ernesto Rodrigues - viola
Guilherme Rodrigues - cello
Eduardo Chagas - trombone
Jorge Lampreia - flauta, sax soprano
Nuno Torres - sax alto
Nuno Morão - percussão
Joao Pedro Viegas - clarinete baixo
Ricardo Jacinto - cello
Jose Parrinha - clarinete, clarinete alto
Rogério Silva - trompete
Rui Travasso - clarinete
Paulo Chagas - oboé, sax tenor
José Pessoa - sax alto
Monsieur Trinité - objectos diversos
Cyril Bondi - percussão
José Oliveira - percussão
Castello-Lopes - percussão
Armando G Pereira - acordion
Abdu moi-meme- guitarra eléctrica
To Ze Chaparreiro - guitarra eléctrica
John Klima - electric bass
Paulo Raposo - computador
Ricardo Guerreiro - computador
Carlos Santos - computador
d'incise - computador

SIGA O RADIALX